O auxílio emergencial retroativo é pago em abril, para que você saiba se é elegível.

O auxílio emergencial foi criado pelo governo em 2020 para mitigar o impacto da pandemia de coronavírus e terminou no ano passado. Durante sua vigência, o programa ofereceu informações sobre os beneficiários nos canais digitais disponíveis.

Os pagamentos federais continuarão sendo feitos mesmo após o término do programa. O benefício transfere renda contributiva para pais solteiros e pais solteiros.

Cerca de 1,3 milhão de pessoas receberão parcelamentos retroativos dos regimes, segundo a Secretaria de Cidadania. A CEF liberou uma taxa adicional para aproximadamente 823.400 homens, ou seja, aproximadamente 500.000 pais solteiros continuam a receber parcelas do Auxílio Emergencial.

Para saber se você tem direito ao restante do Auxílio Emergencial necessário para acessar o Site da Dataprev e informe o número do seu CPF, nome completo, data de nascimento e nome da sua mãe para informar.

Nova série de pagamentos

A nova série de pagamentos emergenciais será depositada em contas Caixa Tem e os valores podem chegar a até 3.000 reais dependendo de quantas parcelas foram concedidas entre abril e agosto de 2020 para o beneficiário.

Auxílio Emergencial
O Governo Federal começou a desembolsar o auxílio emergencial no início de 2020. Na época, o texto foi aprovado pelo Congresso Nacional. Este ano, o benefício atingiu quase 70 milhões de pessoas.

Isso durou até dezembro de 2020. Entre os meses de janeiro e março de 2021, o governo optou por não efetuar nenhum pagamento do programa. Logo após muita pressão e agravamento da situação da pandemia, decidiram retomar as transferências em abril.

Nesta nova fase, aliás, o socorro emergencial voltou em uma versão menor do projeto. De acordo com o Ministério da Cidadania, as remessas atingiram cerca de 39 milhões de pessoas desta vez, com pagamentos de no máximo R$ 378.

Similar Posts